Hora de domar a explosão dos juros reais!

Daqui a pouco, o Banco Central anunciará a primeira decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) sobre a taxa básica de juros. A maioria dos analistas espera manutenção dos juros em 14,25% ao ano. Cabe perguntar: é cedo para começar a reduzir?

Todo banco central segue uma espécie de regra de ouro – a chamada regra de Taylor. É uma função de reação que depende de dois pesos e duas medidas. As duas medidas são o crescimento econômico e a inflação.

No primeiro caso, a autoridade monetária observa os dados de atividade, emprego e renda e o quão distante a economia está operando em relação ao seu potencial. Há um peso para isso. A segunda medida é como as expectativas dos agentes econômicos estão se comportando em relação à meta de inflação fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Há também um peso.

Quanto maior a murcha da economia, menor a disposição para aumentar os juros. Quanto mais contida a inflação esperada em relação à meta, menor a disposição para aumentar os juros. Mutatis mutandis, o inverso é igualmente verdadeiro. Claro que, no fundo, tudo depende dos pesos, isto é, da sensibilidade da autoridade monetária em relação ao crescimento do PIB e ao controle da inflação.

O fato é que, hoje, o Bacen teria tudo para começar a derrubar os juros nominais. De um lado, o número de desempregados cresce como nunca e se aproxima de 12 milhões, com a queda da massa de salários em algo como 11%. O hiato do produto (distância entre o que poderíamos crescer e o que estamos crescendo) figura na casa de 4,5%! No acumulado entre 2015 e 2016, o PIB cairá perto de 8,0%.

De outro, a inflação esperada está despencando. Os dados colhidos pelo próprio Bacen através da chamada Pesquisa Focus, feita semanalmente com agentes do mercado, mostram que, desde novembro de 2015, a expectativa para o IPCA nos doze meses à frente já caiu 1,5 ponto de percentagem! Isto é, os juros reais, que estavam em 6,4%, já subiram para perto de 8,0% em pouco mais de meio ano!

O gráfico a seguir ajuda a compreender este fato.

Gráfico: Taxas de juros nominais, reais e expectativa de inflação (IPCA) para 12 meses à frente (% ao ano)Juros reaisFonte: Banco Central do Brasil. Elaboração – Felipe Salto.

Outro dado importante: a taxa de câmbio está derretendo, sinal de que os juros domésticos estão excessivamente elevados, conduzindo a uma tendência de apreciação agressiva, que prejudicará o único componente que tem contribuído para o PIB: exportações líquidas de importações.

Fica difícil compreender, diante desses fatos, qual a motivação para manter ou aumentar juros, como defendem alguns. A simples manutenção da Selic significaria sustentar um brutal aperto monetário, que pode ser medido em aproximadamente 1,5 ponto de percentagem – variação do juro real nos últimos meses (ver gráfico).

Definitivamente, é hora de domar a explosão dos juros reais!

One thought on “Hora de domar a explosão dos juros reais!

  1. Olá Salto,

    Você não acha que os juros são mais reflexo da falta de confiança que o mundo tem com o Brasil e toda essa baderna que é a nossa política do que por qualquer outro dado numérico de emprego ou inflação.

    Se não fosse pelo processo de impeachment e a possibilidade de prisão de muitos corruptos, a nossa economia já teria mergulhado no abismo e não haveria juros ou qualquer outra coisa que colocassem as coisas no lugar.

    Não nada no horizonte que indique o Brasil se tornará um país sério. Continuamos com os mesmos problemas de sempre e que foram apenas agravados pelos últimos governos.

    Uma verdadeira reforma liberal é o que o país precisa para sair do estigma de país do futuro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s