A importância da política

O voto de desconfiança que a atividade política, com razão, tem recebido dos brasileiros, precisa se transformar em oportunidade para a mudança. A política é a mais nobre das profissões, porque é através dela que a sociedade alcança os seus anseios e transforma a sua realidade. Sem ela, não há possibilidade de obtermos mais justiça, equidade e liberdade como igualdade de oportunidades.

_________________________________________________________________________________________

Acho que não devemos nos conformar com a pobreza, com a desigualdade, com a coexistência de iguais que vivem de maneira tão diferente – uns com tão poucas oportunidades e outros com acesso aos melhores hospitais, às melhores escolas, aos mais avançados recursos que a sociedade pode proporcionar. A opressão de pobres por afortunados não é da nossa natureza. É preciso combatê-la com progresso econômico e social, com a construção coletiva do Estado, que é uma definição possível para a atividade política.

Não se trata de mérito, trata-se de igualdade de oportunidades, como defende o economista indiano Amartya Sen. Trata-se da busca da liberdade e do desenvolvimento pela via da construção política de um Estado capaz de prover oportunidades iguais a indivíduos com chances tão distintas na vida.

Os problemas são muitos, é verdade. “A messe é grande e os trabalhadores são poucos”. Mas, a omissão, diante disso, é um erro, uma falta imperdoável da nossa parte. Como cristão, penso que todos somos chamados ao desafio da mudança a partir da reflexão, do debate democrático, da mobilização em torno de valores, ideais e bons propósitos.

Fico triste quando ouço do meu tio avô, como ouvi nos últimos dias, que isso é uma “utopia”, que se dedicar à atividade política não valeria a pena, mas, diante do ceticismo, renovo a minha convicção de que a mudança acontece quando colocamos nossas forças naquilo em que acreditamos. “Não vamos alcançar as estrelas, mas por que não buscá-las?” Chegar mais perto também não seria um bom resultado?

Há muita corrupção, praticada por indivíduos completamente voltados a objetivos distantes do interesse público e que se aproveitam da inépcia dos que se omitem para reinar, para reforçar a visão de que tudo estaria, mesmo, perdido. Mas, enquanto houver bons propósitos, enquanto houver bons valores e bons projetos, haverá esperança.

É nosso o compromisso de construir realidades novas, e não daqueles para quem gostamos de apontar o dedo, guiados pela tentativa de buscar uma espécie de redenção para a nossa paralisação.

Nos ensina Max Weber que “(…) Somente quem tem a vocação da política terá certeza de não desmoronar quando o mundo, do seu ponto de vista, for demasiado estúpido ou demasiado mesquinho para o que ele lhe deseja oferecer. Somente quem, frente a tudo isso, pode dizer ‘Apesar de tudo!’ tem a vocação para a política.” – (Max Weber. A política como vocação. 1918.)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s