Colaboração ao blog da Míriam Leitão (05/02/13)

ANÁLISE

Dívida pública: emissão de títulos ao BNDES impulsionou alta

A pedido do blog, o economista Felipe Salto, da consultoria Tendências, analisou o resultado da dívida pública federal, que subiu para R$ 2,008 trilhões em 2012. Em porcentagem do PIB, a dívida passou de 45% em 2011 para 46% no ano passado, segundo o analista.

– Não é um patamar baixo, está pressionada, refletindo a estratégia expansionista do governo, mas não revela uma situação de insolvência – explicou.

Segundo o economista, as emissões de títulos ao BNDES impulsionaram o aumento da dívida pública:

– Desde 2009, o Tesouro já emitiu R$ 300 bilhões em títulos para lastrear os empréstimos do BNDES, sendo R$ 55 bi só no ano passado. A dívida aumenta, principalmente, por esse fator. E ainda tem o custo disso – os juros, de R$ 15 bi por ano, o equivalente ao orçamento do Bolsa Família – bancado pelo Tesouro – disse.

O ponto positivo, de acordo com o analista, é que melhorou o perfil da dívida: 21,7% da dívida total estão atrelados à taxa básica de juros; em 2011, o percentual era maior (30,1%). Essa redução é bem-vista, segundo o economista. A má notícia é que aumentou também a participação dos títulos atrelados à inflação.

– Ou seja, o mercado está apostando na alta da inflação. O governo não teve sucesso para mostrar que seu modelo vai gerar mais crescimento com inflação baixa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s