A coroação do corrupto

Coroou-se, hoje, com os votos de 56 senadores (contra 18), a corrupção como marca maior da instituição suprema da democracia – o Congresso Nacional.

De volta ao topo do Senado, Renan Calheiros será, também, o presidente do Congresso, depois de ter renunciado, em 2007, por conta de denúncias de corrupção.

A explicação para a vexatória situação em que se encontra a democracia brasileira, neste 1º de fevereiro de 2013, é buscada nos mais diversos e criativos argumentos da lógica da política.

Prefiro buscar, entretanto, uma explicação menos cética e conformista para o feito magnífico do PT e do PMDB. Elejo a inépcia da oposição, liderada por tucanos que, desde que perderam o poder, optaram pela covardia, como peça central para entender o processo.

Não tomam risco, não têm coragem, não fazem o mínimo do mínimo para buscar dar respostas à altura dos anseios da sociedade. Esperava-se do PSDB um posicionamento mais firme e que não viesse às vésperas da escolha da ave de mau agouro supracitada.

O voto secreto aliado à incapacidade da oposição de mobilizar a sociedade e a ela coadunar-se em prol da mudança levaram à concretização da desgraça pré-anunciada.

Não lutar, porque sabe que vai perder? Esta é uma posição digna de um partido que quer ser considerado como alternativa séria ao projeto de poder empreendido pelo PT há dez anos no Brasil?

Não, esta seria, no máximo, uma atitude esperada de partidos como o PMDB, casa de Calheiros e Sarneys, animais políticos que vivem “da democracia” e não “para servir à democracia”.

Fico imaginando o que Mário Covas, se hoje fosse um dos Senadores da República, teria feito para promover uma inversão do jogo. Como é triste observar a derrocada moral das instituições máximas da democracia – Câmara e Senado – e, mais ainda, a omissão de quem poderia ter feito algo para mudar.

A coroação do corrupto é uma face emblemática do mal maior: a resignação, o grande mal de tantos e tantos que, diante das adversidades, conformam-se, apelando à maligna argumentação baseada na desilusão, no abandono da luta, na descrença, na falta de esperança, no ceticismo a respeito do bem que somos capazes de fazer a nós mesmos e a todos os brasileiros quando optamos pelo caminho difícil.

Luta perdida é luta não combatida. Renan Calheiros reina vitorioso, hoje, sobre as cabeças de um bando de 56 coniventes senadores, sujeitos sem pudor, desprovidos dos valores fundamentais que regem a vida de qualquer ser humano dotado do mínimo de senso de decência, de ética, de moral, de respeito ao que é público, ao que é do povo, a começar do poder que ele emana.

A coroação do corrupto é a coroação da nossa omissão e da covardia de uma oposição desmantelada, trôpega, coadjuvante em uma cena de humilhante eleição da resignação, da omissão e do crime como valores supremos da infante democracia brasileira.

Não perco as esperanças e acredito que está nas nossas mãos olhar para frente e pensar os caminhos que podem ser construídos, a partir de hoje, para trilhar as vias da construção conjunta de um país mais fraterno, menos corrupto, mais desenvolvido, menos primário, mais justo e menos indecente.

Tenho esperança e convicção de que somos um povo capaz de inovar e de renovar, de resgatar as boas práticas, de cultivar a ética pública, a transparência, a punição ao crime contra a coisa pública e a coragem. Política é a arte de tomar riscos em prol daquilo que se acredita. Política é articulação, é compromisso, é construção conjunta de um sonho coletivo, de um projeto maior.

A coroação do corrupto, hoje, golpeou a Política e, portanto, a Sociedade e o Estado. Golpeou-nos, a todos, com um soco bem no meio da cara.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s