Dura realidade: Inflação a 5,84% com PIB abaixo de 1%

Inflação fechou 2012 a 5,84%, acima dos 4,5% fixados como meta pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). A banda de 2,0 p.p. para cima ou para baixo foi, definitivamente, incorporada como licença para matar. Em prol do crescimento, que não veio, e do investimento, que vem amargando quase um ano e meio de queda, nos dados trimestrais divulgados pelo IBGE, promove-se uma política atabalhoada, sem norte, sem direção, sem rumo.

Preocupa ver o país crescendo tão pouco e, simultaneamente, amargando variação tão expressiva nos preços. Inflação corrói a renda dos indivíduos, essencialmente a renda dos mais pobres. O movimento pode ainda não ser tão expressivo, mas a persistência do governo no caminho errado poderá levar à deterioração do mercado de trabalho, da renda e, evidentemente, das possibilidades de crescimento do Brasil.

O resultado vergonhoso que o governo nos entrega não é fruto da crise europeia ou dos malditos tucanos que vivem a agourar o governo, nunca é demais dizer. É resultado da quantidade de lenha que o governo vem jogando na fogueira do consumo e do crédito. É efeito direto do expansionismo fiscal desmedido, da avalanche monetária irresponsável e do intervencionismo como mote das ações de política macroeconômica.

Dura realidade que o governo tentará contrapor com o gogó (e o Lula já não é mais nosso presidente).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s