Árvore de chocolate

imagesVó Flávia preparava, com todo carinho e empenho, uma ceia muito bonita e uma árvore enorme (pelo menos aos meus olhos de criança), na sala, bem ao lado do piano, rodeada dos presentes reservados a mim e a meus primos.

Era comum algum irmão de meu pai estar “brigado”, mas aquele era um dia de fé, de fazer votos pela união, liderados, sempre, pela minha avó. É essa a imagem de esperança que mais faz sentido para mim. Unir para mudar. Persistir, buscar sempre o bem, orar, pedir, agir, apontar o caminho e seguir em frente.

Era uma árvore natural, que ela mesmo providenciava, onde se penduravam muitas bolas com pequenos laços vermelhos, que compunham uma das imagens mais lindas do Natal de que tenho recordação. As bolas vermelhas, ali, sozinhas, no meio de todo aquele verde, naquela sala aconchegante. Impressionava. Lembro-me de comentar com minha mãe o fato de ser um pinheiro de verdade, o que era raro para mim. Momentos guardados no coração.

Íamos à Missa do Galo, na Igreja Matriz de São João Batista, em Laranjal, depois voltávamos, rezávamos de mãos dadas ao redor da mesa, comíamos, distribuíamos presentes, ríamos e chorávamos. Lembro-me da força de minha avó. Seu desejo, todos os anos renovado, era muito direto, ainda que aparentemente tão distante de ser plenamente conquistado: que a família fosse mais unida e que o perdão pudesse ser cultivado entre nós.

Naquele ano, tivemos uma novidade. Além da árvore, na sala, ao lado do piano, sem mencionar o presépio, na sala de jantar, um pouco atrás da mesa, que era quase uma maquete da cena do nascimento de Cristo, com areia representando a terra, animais espalhados por ela e, no centro, o Menino Jesus, além do lago feito com aquele papel que imita um espelho, Vó Flávia havia preparado uma surpresa.

Logo após a ceia e a distribuição dos presentes, meus primos e eu nos vimos diante de uma árvore de chocolate. Imaginem um cabideiro de madeira, bem alto, em que fora enrolado um festão enorme, no qual os chocolates foram pendurados. Foi uma festa.

O sentimento de felicidade de uma família reunida, com suas angústias e alegrias, resumia-se naquela doce surpresa.

Para mim, Natal e Ano Novo se confundem em um só sentimento, em uma só oração, em um só movimento, em uma só esperança. Desejo, com toda força, que em cada dia desse ano que se inicia, possamos renovar a nossa fé, os nossos bons sentimentos, as nossas boas lembranças, os nossos valores e os nossos sonhos.

Que uma árvore de chocolate possa aparecer para vocês em algum momento de suas vidas!

Feliz 2013 a todos!

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s