Os dois eixos de uma candidatura forte

Acesse, aqui, no blog do ex-governador Alberto Goldman, a íntegra do programa de governo de José Serra para a prefeitura de São Paulo.

As eleições se aproximam e o debate entre PT e PSDB torna-se cada vez mais intenso. Neste momento, é crucial que se comparem dois eixos da vida e da história dos candidatos: capacidade de entrega (medida pelo quanto já fizeram por São Paulo e pelo Brasil) e conduta ética (medida pela observação de suas trajetórias e dos valores cultivados por seus partidos).

No primeiro eixo, comparar propostas e realizações é imprescindível. Neste campo, o resultado do embate Haddad x Serra é desastroso para o petista, que mal conhece a cidade que postula governar. Por exemplo, em seu programa, promete equalizar os salários dos professores da capital ao piso nacional. Em verdade, o piso de São Paulo já é muito superior ao nacional. isto é, sem saber, Haddad propõe reduzir os salários dos professores. Vergonhoso. Mais vexatório, ainda, se lembrarmos que Haddad foi o ministro mais longevo de Lula na pasta da Educação, quando levou o país a despencar nos rankings internacionais, em um efetivo retrocesso em relação ao trabalho desempenhado pelo governo FHC e pelo saudoso ministro Paulo Renato Souza.

Ainda no primeiro eixo, é nítida a superioridade de um programa feito por quem conhece (metas claras, objetivos bem definidos, propostas exequíveis, nada de “blablabla”), em relação a um programa apresentado logo no início da campanha, baseado em fantasia, desconhecimento e ausência de critérios técnicos, compromissos, metas e propostas. O programa do PT é assim: pensa que tudo começa e termina com ele.

Um exemplo dessa conclusão está no ataque feito por Haddad, em seu programa, ao modelo de Organizações Sociais (OS), que nada mais é do que uma estrutura de governança e de gestão (criada quando da Reforma Gerencial da Administração Pública, conduzida no governo FHC pelo então ministro Bresser-Pereira) utilizada para tornar mais eficiente a oferta de serviços de saúde. As Irmãs Marcelinas e o Hospital Albert Einstein são dois exemplos de gestores de OS em nosso município. O Hospital do M’Boi Mirim, criado na gestão de José Serra na prefeitura, é gerido pelo segundo. É com esse modelo de sucesso que Haddad quer acabar, como lembrou o Senador Aloysio Nunes Ferreira em discurso proferido há dois dias, por ocasião do lançamento do programa de governo do candidato tucano, citando o programa petista.

Como já declarei neste espaço, meu voto será de José Serra. Não apenas pela sua experiência, pela capacidade de inovar e reunir bons quadros para compor um governo decente e competente, mas pela necessidade de impedir que os petistas mensaleiros deem continuidade a um neurótico, danoso e criminoso projeto de poder. Aqui entra o segundo eixo.

Enquanto José Dirceu, condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção, for mantido por seu partido na linha de frente, ditando regras em campanhas eleitorais e falando na imprensa em nome da legenda, o PT permanecerá no limbo da falta de ética.

Está nas mãos dos paulistanos o desafio de dar a lição das urnas no PT. O peso da justiça eles já sentiram, mas, como de costume, acusaram a oposição, a imprensa e as elites de terem conduzido a corte suprema (sendo que, vale lembrar, a grande maioria dos ministros do STF fora escolhida pelo então presidente Lula), de a terem pressionado etc. Agora, querem a redenção pelo voto. Não a terão, como argumentei em artigo recente: “As urnas e a busca de uma falsa redenção”.

E não a terão, essencialmente, porque somos uma sociedade regida por um Estado de Direito Democrático e Republicano, a despeito das veleidades autoritárias de um partido que já se colocou, um dia, acima de tudo e de todos.

Voto não anula crime. Voto não legitima malfeito. Voto não perdoa pecado mortal, principalmente quando o pecador não confessa e não se desculpa e, pior, quando insiste em seguir no caminho errado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s